Sejam bem vindos...

Acompanhe aqui tudo o que posso relatar do social ao que me incluo!

sábado, 1 de outubro de 2016

fila

lá está o guarda
pastoreia a estátua recém inaugurada

o moço do cigarro
gentilmente
lava o para-brisas do carro em descanso

na outra esquina
uma senhora não viu o sinal fechado
e quase se fecha
numa caixa pra Nosso Senhor

- Vinte e um. Senha 21.
- Perdão. É a minha.

por vezes
a vida alheia é mais interessante
que uma fila de banco

Projeto Conversa com o Escritor

sexta-feira, 13 de maio de 2016

Poema ao homem temente a Deus

não frequentava igrejas
há tanto tempo
que não há necessidade
de eu citar a última vez

mas era crente
n’alguma coisa

na volta do trabalho
na barraca de cachorro quente
perto do ponto de ônibus
um senhor fazia um discurso:
- viver é como uma vela
onde a própria morte
começa antes da vida
um vento forte
ou um pingo d’água
e a luz se acaba
ontem mesmo quase me apago
sorte que o vento passou só perto
a água não molhou
e minha morte continua viva
ainda querendo aparecer

sentiu medo
ao chegar em casa
perguntou a mulher
como se rezava o pai nosso

Mailson Furtado, 2015

domingo, 30 de agosto de 2015

...

minha cabeça caduca
em saber da morte
coisa mais esquisita
p'ra uns azar
p'routos sorte
coisa mais descabida

ele me chateia
em prometer-me p'ra amanhã
sua fin(d)ada vinda
quantas coisas deixarei de fazer?
quantos livros não lerei?
quantos não li ainda?

minha cabeça caduca
duvido a dúvida
(que não tinha)
a testa enruga
o corpo esmorece
o pulso palpita

eu morro amanhã
depois d'hoje
algum dia

Mailson Furtado

terça-feira, 18 de agosto de 2015

n avos de um cearense

sou meramente cearense
somente e só
(não que ser um
seja algo pequeno)
aqui nasci, e talvez
daqui eu retorne a pó

sou desses das bandas de Sobral
que muitos poucos
conseguiram ser
além do Acaraú
queria ser do Jaguaribe
Ibiapaba, Inhamuns
Araripe
ou Fortaleza de Nossa Senhora d'Assunção
meramente
sou metade, um quarto,
n avos de um cearense
d'um lugarejo
n'um bairro
rua
barraco
que vive um coração

Mailson Furtado

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

I FLiVa / I Prêmio Literário Pescaria


Com o tema O papel coletivo dos grupos e clubes literários na construção da literatura cearense, a I FLiVa vem movimentar a cidade de Varjota durante os dias 4 e 5 de dezembro de 2015. A Feira será um espaço para discussão e encontros de leitores e autores, exposição e apresentação de obras e trabalhos científicos, formação através de cursos e oficinas, dentre outras atividades, com o propósito de difusão literária à população de Varjota e Região Vale do Acaraú.
Durante a feira acontecerá:
  • Simpósio de discussão sobre o tema da I FLiVa, com autores ou nomes renomados do ramo literário; 
  • Culminância do I Prêmio Literário Pescaria, com a divulgação, premiação e lançamento da antologia do Prêmio; 
  • Oficinas e minicursos sobre arte e literatura; 
  • Espaço para debates e rodas de conversa sobre arte e literatura;
  • Visitação em escolas com palestras ;
  • Espaço para apresentação de trabalhos acadêmicos de pesquisas e extensão, com respectivas premiações aos destaques.
Em breve, serão abertas as INSCRIÇÕES do evento e o lançamento do edital de submissão de trabalhos acadêmicos.

O REGULAMENTO do I Prêmio Literário Pescaria está presente no endereço
http://opescaria.blogspot.com, confira!